Loading...

sábado, 21 de agosto de 2010





Perfeição
a cada sensação
capturada,
e o corpo
se sensibiliza
pelo atrevido
paladar
de provar
o desconhecido,
sorver
o doce sentido
da poesia
a escorrer ...

5 comentários:

Fátima disse...

Cria, vc traduziu oque sinto o que com certeza muitos sentem ao finalizar um poema, e dos lábios sair um sorriso.

Respeitável tua observação.

Beijos meu

G I L B E R T O disse...

Minha amiga

Poesia a escorrer...

Que ilusão doce é essa!
Que imagem fantastica e mágica me sugeres...

Sinto isso agora, minha amiga, poesia a escorrer do meu coração, diante de voce, do seu texto, do seu blog!

Grato por poesia, por tua amizade, por este lindo acréscimo em mim de sensibilidade!

Isadora M. disse...

também espero, cria.
obrigada pelo afeto.

abraço afetuoso,

i

Inominável Ser disse...

E desse escorrer
vem a água
que lava a alma
que a cada verso
foi posta em ação
pelas forças ocultas
inseridas todas
nos mais profundos
recônditos de nosso
humano coração

Nilson Barcelli disse...

O desconhecido é muitas vezes o mais apetecido...
Belo poema, querida amiga.
Beijo.