Loading...

domingo, 20 de junho de 2010







No foco de luz
a poesia flutua
no cosmo ...
Estrelas e palavras
na mesma revoada ...
Uma leveza alcançada
num dedilhar de
harpas apaixonadas ...
Som
a se multiplicar
na medida
de uma ilusão ...



2 comentários:

Natural.Origin disse...

Gosto da palavra cria.

Nilson Barcelli disse...

"Uma leveza alcançada
num dedilhar de
harpas apaixonadas ... "
Gostei do poema, nomeadamente desta parte que destaquei.
Boa semana, beijos.